reserva de emergência

Reserva de Emergência – Como montar uma para imprevistos?

É muito importante estar preparado para os imprevistos, pois eles acontecem. Agora quando se trata de finanças, a reserva de emergência é indispensável.

Quando se fala de investimentos, decerto a maioria das pessoas logo pensam em ações ou fazer plano de aposentadoria. Mas nada adianta investir desta forma se você não se preparar para as necessidades imediatas, que aparecem nos imprevistos.

Então vamos dar os primeiros passos de como montar uma reserva de emergência de sucesso.

Invista em Reserva de Emergência

É muito importante investir seus recursos financeiros e com inteligência. Portanto, o seu primeiro investimento deve ser a reserva de emergência. Pois assim você terá qualidade de vida e seu patrimônio estará seguro.

Então suas primeiras economias devem suprir alguns imprevistos financeiros. Como por exemplo a perca de um emprego, a manutenção do seu carro, ou até mesmo despesas médicas.

Aliás, reserva de emergência não são apenas para imprevistos, mas também para aproveitar algumas oportunidades, como por exemplo uma ótima promoção daquela viagem do seus sonhos. Pense nisso.

Entenda onde colocar a sua Reserva de Emergência

A primeira coisa a fazer é construir a sua reserva de emergência, conforme o seu padrão de vida. Ou seja, entenda quais são os seus gastos mensais antes de começar a poupar.

Nessa análise é importante também pensar no seus dependentes, ou seja, filhos ou pets, pois são despesas mensais que muitas vezes deixamos de fora. Então todos os gastos devem estar dentro do seu controle financeiro.

A partir do momento que você começa a controlar sua receita e despesas mês a mês, decerto você passará a entender seus objetivos de forma bem simples.

Quanto devo destinar para a Reserva Financeira?

Assim que você souber boa parte do seu orçamento mensal, chegou a hora de calcular o montante que deve ser guardado durante os meses.

Portanto para começar, é válido poupar 5% da sua renda líquida mensal. Se ainda assim não for um valor possível, comece ao menos com 1% e no futuro aumente gradualmente. O importe é começar a poupar.

No geral, o montante que deve ser guardado é equivalente entre 6 até 12 meses do seu padrão de vida. Ou seja, o valor total da sua reserva ao diluir dentro do mês, estará próximo da sua renda mensal.

Agora, se você quer alcançar o mais rápido possível sua reserva financeira sem comprometer suas despesas mensais, ajuste as despesas e tente chegar entre 10% até 20% da renda líquida mensal.

Onde Guardar a Reserva de Emergência?

Bom, depois de entender quais são suas despesas mensais, ter uma média de quanto poupar por mês, chegou a hora de guardar a sua reserva de emergência em um lugar seguro e rentável.

Certamente o melhor lugar para a sua reserva é um investimento seguro, de baixo risco e com liquidez diária, pois assim você consegue resgatar de imediato.

Então comece a investir em títulos como CDBs e Tesouro Selic, pois são investimentos de renda fixa com as características que citamos anteriormente. Vale ressaltar que a poupança também um tipo de investimento, mas os CDBs e Tesouro Selic são mais rentáveis e fáceis de aplicar.

Separamos um artigo que explica em detalhes os investimentos de renda fixa citados e outros também interessantes para começar sua reserva de emergência.

Esperamos que essas dicas passo a passo de como montar sua reserva de emergência para imprevistos, te ajude a investir com inteligência.

Veja também:

Aproveite para compartilhar essa informação tão valiosa para seus amigos e familiares.

Acompanhe nossas redes sociais no Facebook e Pinterest.

 

 

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta