Entenda as Diferenças entre Renda Fixa e Renda Variável

Vivemos em um momento que escolher entre renda fixa e renda variável, não sai da cabeça de qualquer investidor. Independente do nível de conhecimento do mercado financeiro.

Afinal, são categorias de investimentos bem diferentes. O momento agora para quem está começando a sua jornada financeira, é entender cada um deles.

Vamos explicar as diferenças entre essas categorias de investimentos.

Principais diferenças entre Renda Fixa e Renda Variável

Nos investimentos de renda fixa, o investidor empresta o seu dinheiro ao emissor, como por exemplo, os bancos, governo ou empresas.

A taxa de rentabilidade pode ser definida no momento da compra. Por exemplo, um rendimento de 7% a.a. ou 115% do CDI.

Desta forma, a renda fixa leva esse nome, por dar rendimentos que são previsíveis para quem vai investir nesse ativo.

Quanto a renda variável, está voltada para compra de uma parte ou fração de um negócio.

Ou seja, o investidor compra parte de uma determinada empresa (ações) ou um empreendimento imobiliário.

Nesse mercado, o investidor acompanha as ações precificadas no mercado financeiro, que tem oscilação diariamente.

De fato, podem ter ótimos rendimentos em apenas um dia, como também sofrer com quedas nada interessantes para o investidor.

Dessa forma, a renda variável não é previsível em relação aos rendimentos.

Portanto, você precisa saber qual é o seu perfil de investidor. Pois agora sabemos que a renda variável está atrelada ao risco do investidor.

Ou seja, entender melhor o mercado financeiro e como anda as atividades das empresas.

Enquanto a renda fixa, é um investimento que traz mais segurança ao investidor, no geral, não sofre variação no seu retorno investido.

Importante frisar também que boa parte da renda fixa possui garantia do FGC (Fundo Garatidor de Crédito) para valores investidos até R$ 250 mil.

Tipos de Investimentos de Renda Fixa

Existem muitas vertentes para o investimento de renda fixa. Vejamos algumas delas:

Prefixada

Trata-se de um rendimento fixo, com uma taxa prefixada. Por exemplo, essa taxa manterá fixa até o vencimento do título.

O objetivo de investidores dessa modalidade é resgatar o valor exato no vencimento. Exemplo, investe sabendo que a taxa está prefixada 7% ao ano. Assim o seu dinheiro irá render exatamente a taxa do prefixado.

Algumas aplicações que oferecem taxas prefixadas são:

  • CDB
  • LC
  • Tesouro Direto Prefixado

Pós-Fixada

A taxa pós-fixada de modo geral acompanha o índice da economia, como a taxa Selic e o CDI.

Portanto, se o índice da economia subir, logo a rentabilidade aumenta. E no caso de baixar, a rentabilidade tende a cair.

Assim, você só terá previsão dos resultados próximo a data do resgate, pelo fato dessa oscilação da economia.

Investimentos atrelados a taxas pós-fixadas, é uma boa escolha para quer investir a longo prazo.

Vejamos alguns ativos que tem rendimentos nessa modalidade pós-fixado:

  • CDB (Certificado de Depósito Bancário)
  • LCA (Letras de Crédito do Agronegócio)
  • LCI (Letras de Credito Imobiliário)
  • LC (Letra de Câmbio)
  • Tesouro Direto Selic

Tipos de Investimentos de Renda Variável

Assim como na renda fixa, a renda variável também tem diversas modalidades de investimentos, vamos a elas.

Ações

Ao comprar ações, você obtém parte do capital social de uma empresa. Ou seja, são pequenas frações que fará de você parte no negócio da empresa.

Essas ações estão divididas em ordinárias e preferenciais:

Ordinárias torna você sócio da empresa. Enquanto as preferenciais, são as que recebem a maior fatia dos proventos.

De fato, essas ações é uma ótima escolha para quem acompanha a empresa, para investir e viver da renda oriunda dessa companhia.

As ações tem vantagens quando se trata de ter um potencial de valorização em longo prazo.

No geral, sabendo investir e conhecendo bem uma empresa, os rendimentos sã bem acima da renda fixa.

Fundos de Investimentos Imobiliários (FIIs)

São frações de empreendimentos imobiliários, como shoppings, prédios comerciais, residências, galpões e entre outros negócios do ramo de imóveis.

Há dois setores que compõem os fundos imobiliários. Conhecidos como FIIs de tijolos e o outro como FIIs de papel. Explicamos com mais detalhes nesse artigo, “O que são FIIs”

A rentabilidade dos fundos imobiliários, funcionam de várias formas. Uma delas é a valorização das cotas dos fundos imobiliários.

A outra forma de rendimentos, são através dos aluguéis mensais, da mesma forma como acontecem com imóveis físicos.

Fundos de Investimentos Imobiliários é ideal para quem busca investir a longo prazo, que se interessam em imóveis para viver de renda.

Conclusão

Ambos investimentos tem a suas vantagens e desvantagens. Comparar renda fixa e renda variável trará uma unica vantagem para você… entender qual é o seu perfil de investidor.

De qualquer forma, ambas são ideias para ter uma carteira de investimentos bem diversificada.

Aproveite a oportunidade de entender cada uma delas e focar no mercado financeiro de forma inteligente.

Acompanhe nossas redes socias: Facebook / Instagram 

Deixe uma resposta