Independência Financeira | Conquiste em 4 Passos

De fato, conquistar a independência financeira é preciso ter foco e dedicação. Não é algo complicado de se alcançar, o que você precisa é ter autoconhecimento de suas finanças.

Quando se trata de independência financeira, algumas pessoas logo pensam em riqueza, mas não é bem por ai. O que torna uma pessoa bem sucedida nas finanças, de fato é a educação financeira.

Portanto, vamos listar 4 passos para que você conquiste a tão sonhada Independência Financeira.

Tenha Um Padrão De Vida De Acordo Com Sua Renda

De fato, não há mal algum desejar algo grandioso, como ter um ótimo carro, ir aos bons restaurantes, uma viagem dos sonhos… o que precisa ser analisado é, se tudo isso está de acordo com a sua renda atual.

Portanto, se você deseja conquistar algo e a sua situação atual não permite, o que você precisa fazer é traçar metas.

Quando traçamos metas, é possível enxergar no período de curto, médio ou longo prazo, a possibilidade de realizar nossos sonhos.

Comece com metas progressivas, como por exemplo, trace metas econômicas, tente ao menos economizar de 2% a 3% do salário e/ou ganhos. O ideal é 20%, mas não se preocupe agora com isso, com as dicas mais a frente você terá “um norte” para poupar.

Algumas pessoas acabam se endividando, devido a vontade de ter algo sem planejar. Por isso é importante viver de acordo com a sua renda e buscar alternativas para aumentá-la.

Saiba Realmente Quanto Ganha e Quanto Gasta

Segundo dados da CNC, a cada 3 adultos brasileiros 2 estão endividados. Ou seja, em torno de 66% da população brasileira tem alguma dívida.

Isso se dá, pelo fato da grande maioria delas não ter controle financeiro. É muito importante entender quanto você ganha e o quanto pode gastar.

E acredite, muitas pessoas até tem uma renda boa, mas por não acompanharem seus gastos, acabam “jogando dinheiro fora” em compras desnecessárias.

Portanto, anote por ao menos 2 meses de seus gastos diários. Parece massante anotar ou controlar o seus gastos do dia a dia, mas será somente dessa forma que irá identificar onde está o seu gasto desnecessário.

Uma forma interessante de controlar os gastos, é fazer uma planilha, pode ser manual ou no computador, no Excel.

Se preferir, há ótimos aplicativos que auxiliam muito bem a organizar suas finanças: “Controle as Finanças com Aplicativos de Celular”.

Assim, quando você entender o quanto está gastando, saberá o momento certo de rever suas práticas e por onde começar a poupar.

Comece a Investir Um Pouco Do Que Ganha

Agora que você já mensurou suas receitas e despesas, tomou nota do seus gastos diários e começou a ter controle sobre suas finanças, chegou a hora de começar a poupar.

Existem diversas formas de começar a poupar, a poupança com certeza é primeiro lugar que muitas pessoas sem muita prática de investimentos, acabam colocando o seu dinheiro.

Porém existem investimentos bem melhores que a poupança e com liquidez diária, são os famosos CDBs.

Caso não ouviu falar sobre CDBs e outros investimentos de renda fixa, vou deixar um artigo abrange de forma simples o assunto: “O Que É Renda Fixa e Como Investir?”

Mas em suma, existem diversos tipos de investimentos de renda fixa além da poupança, como por exemplo, Tesouro Direto, CDB, LCI, LCA dentre outros.

O objetivo nesse momento é poupar afim de você começar a traçar metas, começar a projetar o seus sonhos e objetivos e começar realmente um carteira de investimentos.

Faça Uma Reserva de Emergência e Evite Empréstimos Bancários

De fato, muitas pessoas estão negativadas devido a facilidade que os bancos dão para emprestar dinheiro.

Mas sejamos sinceros, o combinado não é caro. Quando você faz empréstimos bancários acaba concordando com os termos do acordo.

Portanto, o ideal é correr dos empréstimos bancários e começar a fazer a sua reserva de emergência.

Reserva de emergência é investimento também, mas é um dinheiro que você irá destinar para a suas emergências como o próprio nome diz.

Ou seja, são recursos destinados para imprevistos, como por exemplo, o pneu do carro que furou, uma medicação de última hora e até mesmo para uma situação de desemprego.

Portanto o ideal para uma boa reserva de emergência é poupar de 6 a 12 meses o seu custo mensal. “Saiba mais sobre reserva de emergência”.

Quando precisar da reserva de emergência use-a sem problemas, mas tenha em mente de repor o valor utilizado, pode ser aos pouco, mas reponha.

Espero que essas dicas comecem a traçar o seu caminho para a independência financeira. Deixe nos comentários sugestões do que gostaria de ler por aqui.

Visite nossas redes sociais Facebook e Instagram

Deixe uma resposta