Educação Financeira: O rumo para sua independência

A educação financeira é a chave para você ter a oportunidade de se livrar das dívidas e começar a poupar de forma inteligente.

Mas como ter as contas equilibradas com o mesmo salário em curto e médio prazo? Como conseguir poupar dinheiro ou ter um investimento?

Primeiro, é preciso entender qual a sua real situação financeira. E reconhecer que talvez, você não esteja administrando bem o seus recursos financeiros.

Talvez, deixar o orgulho de lado e começar ter inteligência financeira e sair dessa armadilha. É o que iremos lhe mostrar.

Autoconhecimento de suas Finanças

Um dado básico sobre situação financeira de um adulto brasileiro: 2 a cada 3 adultos estão individuados. Então, seja sincero com a sua realidade financeira.

Quando você é sincero da sua atual situação financeira, você começa a pensar nas finanças de outra forma.

Comece a entender suas finanças com as seguintes dicas:

Anote todos os seus gastos – Oitenta por cento dos endividados têm muitos gastos descontrolados e com coisas supérfluas.

Anotando os seus gastos, todos eles, será possível ter uma visão ampla das dívidas. Você certamente irá se surpreender ao verificar o quanto gasta desnecessariamente e o quanto irá poupar.

Faça um orçamento – Um planejamento de despesas, para que você se planeje antes que a despesa aconteça. Claro que algumas coisas fogem da regra, mas ao menos você começará a ter uma visão melhor dos seus gastos.

Não tenha medo de reconhecer que você precisa ter uma boa educação financeira. Então busque conhecimento, converse com alguém de confiança que tenha certo sucesso financeiro. Seja humilde e não tenha vergonha de demostrar falta de conhecimento.

Saiba onde você está e onde quer chegar

Perceba, entre não ter – e ter, é preciso um caminho a ser percorrido. Você precisa de um planejamento para tomar decisão, isso é um passo importante.

Um exemplo, se você quer muito alguma coisa, pode ser um celular, uma TV, carro, estudo e etc… tenha em mente que antes de sair comprando ou adquirindo qualquer coisa, é preciso fazer um planejamento.

Fazer uma pesquisa de preço, verificar em sites as oscilações dos valores entre as épocas do ano e as lojas, entrar em grupos relacionados à sua necessidade.

Feita essa pesquisa, analise se essa nova aquisição será possível, sem prejudicar mais de 50% dos seus ganhos e também o seu custo fixo básico (água, luz, comida, roupas, moradia).

Entenda, se esse custo passar, comece a poupar e planejar em quem momento você poderá adquirir aquele bem. Seja paciente.

Não use atalhos para Educação Financeira

Não caia na ilusão de pegar dinheiro emprestado aos bancos sem planejamento. Sim, isso faz parte da educação financeira.

Não que você tenha que, em nenhuma hipótese, requerer à este recurso de uma instituição bancária, porém, os bancos não analisam a suas finanças a fundo, quando estão dispostos à lhe oferecer algum empréstimo.

Pegar dinheiro emprestado, sem um planejamento prévio de longa data, pode fazer você se endividar tremendamente.

Os empréstimos, são mais indicados num investimento onde haverá retorno acima de 100%. Indicado para impulsionar negócios, com metas e margens de lucros. Nunca pode ser usado para quitar outra dívida, por exemplo.

Comece a poupar com reservas

Comece a poupar pensando em suas reservas. As reservas são excelentes para situações como viagens planejadas, chegada de um filho, e outras para longa data. Veja alguns exemplos:

  • Reserva para ações e objetivos
  • Reservas de Emergências e imprevistos
  • Reservas para aposentadoria

Comece com estas 3 reservas. É muito importante você saber o valor e o prazo para cada reserva. Fazendo essa análise, você tem uma ótima sacada financeira e terá dinheiro a médio e longo prazo.

Desta forma, você terá uma ótima reserva financeira e um fôlego caso as coisas se apertem. Seja precavido sempre.

Portanto, você irá conseguir equilibrar o presente e preparar o seu futuro. De fato, após calcular o valor e prazo para cada reserva, isto irá lhe permitir escolher o melhor investimento, para cada uma delas.

Conclusão

Sabemos que o assunto de educação financeira é complexo em alguns aspectos, pois necessita de uma análise profunda de cada indivíduo.

Mas praticando essas dicas, você irá entender que investir é abrir mão do consumo no presente para consumir melhor no futuro.

Visite nossa página do Facebook – Investir e Viver

Deixe uma resposta